A PHP Error was encountered

Severity: Notice

Message: Only variable references should be returned by reference

Filename: core/Common.php

Line Number: 257

A PHP Error was encountered

Severity: Warning

Message: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/yogasoni/public_html/system/core/Exceptions.php:185)

Filename: libraries/Session.php

Line Number: 675

Sónia Andrade - Yoga e Massagem Ayurvédica em Coimbra
Yoga, Massagem Ayurvédica
e Estilo de Vida Saudável

Yogaterapia ao Domicílio, Individual e em Grupo

Descubra uma vida renovada no conforto do seu lar!

Curso Gestão de Stress e Conflito

O Curso Gestão de Stress e Conflito foi estruturado tendo em conta o conhecimento advindo da exposição ao estudo de yoga e vedanta.

Pretende-se com ele chegar ao maior número de pessoas possíveis, sem que necessariamente tenham tido um contacto com yoga ou estudo de vedanta.

Pretende-se sensibilizar, informar para a importância de conhecer a si mesmo, trabalhar maturidade e inteligência emocional, capacidade de comunicar de forma autêntica e pacífica, contribuindo deste modo para relações mais saudáveis, eficientes.

Yoga

Ayurveda

Estilo de Vida
Saudável

 

Sónia Andrade

Sónia Andrade é professora de Yoga e promotora do projecto “eu sou feliz”.

Em 2010/2011 participou no curso intensivo de formação com o professor Bruno Bartulich ao longo de 1 ano, continuando sob a sua supervisão a prática regular de astanga vinyasa yoga ao longo de aproximadamente 2 anos.

Estuda a filosofia do yoga lendo obras como Bhagavad Gita e Sutras de Patanjali. Tem profunda admiração por Swami Dayananda, Professor Hermógenes, Professora Gloria Arieira, estudando seus ensinamentos.

Em 2014 inicia o estudo de vedanta com o professor Jonas Masetti.

Experiencia a transmissão do seu conhecimento com crianças, adolescentes, adultos, grávidas e idosos.

Métodos que estuda, pratica e ensina:

Astanga vinyasa yoga

O astanga vinyasa yoga é uma prática que deriva do Hatha Yoga. Foi criada no Sul da India por Krisnamacharya e desenvolvida por Sri. K, Pattabi Jois, o seu discípulo.

O Astanga vinyasa yoga é um método caracterizado pela execução de uma sequência de posturas coordenadas com a respiração (vinyasa), usando fechos energéticos (bandhas) e fixações oculares (dhristis). A prática do método permite a purificação do corpo físico e controle da mente, desenvolvendo a capacidade de ser e estar consciente, presente em cada ação. A aprendizagem da sequência de posturas requer dedicação, paciência, persistência, devendo a prática ser regular.

99% prática 1% teoria (Srí K. Pattabhi Jois)

pratice, pratice, pratice and all is coming (Srí K. Pattabhi Jois)

Hatha Yoga

O Hatha Yoga é um método que inside sobre o corpo fisico como meio para o autoconhecimento. Trabalha exercícios de purificação, posturas físicas, exercícios de respiração e meditação.

Testemunhos

Andreia Pereira

Cedo na vida tive contacto com o yoga. A minha mãe praticava e por isso de uma maneira descomprometida ia ouvindo em casa sobre os seus benefícios para a saúde. Sempre reconheci a necessidade de ter uma prática física que gerasse equilíbrio.

Fui praticando yoga ao longo do tempo, de forma nem sempre assídua, e com motivações e atitudes que foram mudando. Fiz aulas com alguns professores e fui tendo contacto com várias das disciplinas do yoga, embora as que mais me motivassem fossem as prática de assana e meditação.

Durante muitos anos este foi o meu conceito de yoga: uma ginástica feita sem pressa que promove elasticidade, bem estar físico e acalma.

Hoje tenho uma visão do yoga muito mais abrangente. Devo-a a uma professora de yoga que conheci recentemente e com quem actualmente pratico. Além dos benefícios que já experimentava, pude perceber que esta prática traz a possibilidade de autoconhecimento. A tomada de consciência de que é possível com o Yoga estar em contacto mais profundo com o universo físico, mental e emocional pessoal tem sido transformadora. Procuro entender os diferentes papeis que desempenho no mundo e desejo ter uma vida plena. O Yoga é uma ferramenta que pode ter um potencial extraordinário neste intento.

Madalena Leitão

Sempre entendi a Yoga como uma filosofia de vida... um estado de espírito. Sempre fui muito espiritual e dada a espiritualidades. E não confundamos estas com espiritismos e religiosidades. Não me identifico com nenhum destes.

O facto de praticar Yoga faz-me sentir ainda melhor, não só espiritual e emocionalmente, como também fisicamente.

Aprender/reaprender a respirar, desenvolver e melhorar o equilíbrio, fortalecer os músculos, aumentar a tonicidade e flexibilidade, são alguns exemplos de benefícios que sinto ao praticar Yoga. E tudo isto de uma forma equilibrada sem violentar o corpo, ao meu próprio ritmo. Esta é a parte mais fácil, a física. A que mais me fascina é a parte da meditação e do relaxamento.

Sei que tenho ainda um caminho longo para percorrer a fim de sossegar mais o meu espírito ansioso e agitado. No entanto, estou no trilho certo.

Se sou uma pessoa muito diferente após ter iniciado a prática da Yoga? Não. Mas tornei-me numa pessoa um pouco melhor. E a vida resume-se numa busca: procurar a Felicidade.

E ninguém pode ser feliz sem conhecer o seu "interior". E quando nos conhecemos bem, entendemos melhor o outro. E a felicidade passa por aí, na compreensão.

É assim que entendo a Yoga. É assim que a Yoga faz parte da minha vida.

Namastê _/\_

Manuela Pereira

Dívida de gratidão para com o Yoga

O yoga faz parte da minha vida há muitos anos. Comecei a praticar yoga, em Lisboa, quando mal se falava dele em Portugal. Fui sozinha a uma escola que acabara de abrir, por mera curiosidade. Entretanto, os escassos livros que apareciam nas livrarias eram brasileiros. Quando tive que abandonar Lisboa, deixei de ter acesso a aulas de yoga. Porém, os raros livros que possuía, faziam parte dos meus livros de cabeceira. Posso afirmar que o yoga foi um companheiro fiel que esteve sempre a meu lado, nos momentos menos bons, da minha vida.

Nos últimos vinte anos foram abrindo alguns, (não muitos) espaços de yoga em Coimbra. Por motivos profissionais e também familiares, nem sempre consegui frequentar com a regularidade que gostaria as aulas de yoga. Como o yoga fazia já parte do meu ser, não sentia a falta física das aulas. Fazia âsana e pranayama sozinha, de manhã cedo, antes de ir trabalhar. Antes de adormecer lia curtos parágrafos dos livros que me acompanhavam e escutava os ensinamentos transmitidos.

Hoje, posso dizer que pratico diariamente yoga. Não me refiro ao que concerne ao ásana mas às disciplinas que lhe estão associadas.

A minha maneira de estar na vida tem muito a ver com o Yoga. É minha convicção que o ser humano seria bem “mais exigente consigo próprio” se tivesse acesso a este conhecimento milenar.

O Yoga necessita, pois, de professores bem preparados e disponíveis e de alunos comprometidos com o seu “eu” interior.

Eu sou exigente quando procuro um professor de yoga. Sim, sou incómoda. Questiono muito. Nos tempos que correm em que o desemprego assolou o nosso país de uma maneira avassaladora, qualquer um pode sentir-se tentado a intitular-se professor de yoga, após ter frequentado um breve curso de Yoga.

O Ministério da Educação, as Associações de Pais, os Sindicatos e todas as entidades que lidam com a valência da Infância bem podem ajuizar das vantagens destes ensinamentos na formação das Mulheres e dos Homens de Amanhã.

Teresa Teigão

Na minha primeira aula de yoga emocionei-me profundamente. De forma inesperada o meu corpo rejubilou e as lágrimas vieram-me aos olhos. O que a minha mente receava os meus átomos reconheceram como um caminho que talvez, quem sabe, já tivessem percorrido.

Nos meses seguintes um corpo rígido, sempre estafado de maleitas, sempre afastado da sua função pelos conselhos dos médicos mal podia acreditar nas transformações que, paulatinamente, aconteciam. O que parecia impossível foi sendo desvendado como uma estátua que vai saindo da pedra.

O desprezo pelo corpo foi sendo substituído pela gratidão do corpo e pela aceitação da sua realidade material, falível e finita. A minha mente tem tentado acompanhar a serenidade do corpo: agora também já sei que esta é que é a parte difícil.

Sou asmática desde criança, fui operada a uma escoliose dupla aos 14 anos e puseram-me uma prótese metálica na coluna. No secundário tive sempre atestado médico para não praticar educação física. Fui aconselhada a mobilizar o mínimo possível a minha coluna principalmente em movimentos de torção, a tomar analgésicos quando tivesse dores e a não carregar pesos. O yoga entrou na minha vida em 2009.